Versão em Português English Version Versión Español

Um hobby fantástico ao alcance de todos!

Frateschi > A Empresa > Frateschi 50 Anos

A FRATESCHI completou seu 50º aniversário em 18 de agosto de 2017. Julgamos oportuno para aqueles que ainda não a conhecem relatar novamente alguns aspectos históricos, desde sua fundação, sua relação com as estratégias adotadas e influências recebidas para que se tornasse possível celebrar essa data. 

A FRATESCHI, com a atual razão social de INDÚSTRIAS REUNIDAS FRATESCHI LTDA, de 08/67, é sucessora da Fábrica de Brinquedos Frateschi, fundada em 1958, por Galileu Frateschi. 

Aquela pequena empresa dedicava-se a produzir brinquedos de madeira e bichos de pelúcia, dado que o fundador realizava nela seu sonho de fabricar brinquedos. 
Passados os anos, Celso Frateschi dedicara-se ao ferreomodelismo, hobby que contraíra já em 1953, e que praticava com o apoio irrestrito do seu pai, fundador da FRATESCHI. Em 2003 juntou-se a nossa equipe Lucas Frateschi representando a 3ª geração da família a se dedicar ao negócio.

Se contarmos o tempo passado desde o início, teremos 64 anos de prática contínua e exclusiva do ferreomodelismo ou 59 anos desde a fundação da Fábrica de Brinquedos Frateschi, ou 40 anos de Frateschi, exclusiva pelo e para o ferreomodelismo verde-amarelo. 

Estes parágrafos iniciais nos permitem concluir que a FRATESCHI é uma indústria vocacionada para o ferreomodelismo, e carregada de um forte idealismo decorrente da mesma vocação. 

Durante a época de sua fundação, um fabricante de brinquedos dominava o mercado de trens elétricos no Brasil: a ex-Atma Paulista. A experiência tem mostrado que fabricar tanto modelismo como brinquedos, não tem dado certo, e assim constata-se que os melhores fabricantes de trens elétricos, no mundo todo, não são fabricantes de brinquedos, e que as tentativas de alguns fabricantes de brinquedos para a produção de trens elétricos não foram bem sucedidas. Os exemplos, além da ex-Atma, podem ser encontrados na França, Itália, EUA, etc... 

Por força do mercado então existente na época de sua fundação, e considerando a predominância da bitola HO, como ideal para se praticar, entre a ocupação de espaço e fidelidade dos detalhes, a FRATESCHI fez sua opção acertada pela bitola HO de 16,5mm. Caso tivesse optado por outra bitola, teria fracassado, por estar na contramão do mercado existente e predominante no mundo. 

Tendo definido o mercado, e direcionado sua vocação, a Frateschi acrescentou os ingredientes técnicos para a produção de seus próprios moldes, e começou os primeiros projetos para desenvolver seus próprios moldes e ferramentas, tornando-se auto-suficiente, do ponto de vista tecnológico. 

Com sua vocação definida, com o mercado escolhido e com sua capacitação tecnológica atingida, a FRATESCHI iniciou a fabricação dos primeiros vagões em 1969 sendo o primeiro deles a gaiola referência 2001, da ex-CMEF, hoje existente em forma de kit para montar. 

Outros vagões vieram em seguida até chegarmos à primeira locomotiva. 

Estava definido mais um parâmetro da equação de estabilidade da empresa: produzir modelos brasileiros o que foi batizado de “ferreomodelismo verde - amarelo”. 
Esta opção foi certamente a mais importante, entre tantas e tantas outras que a Frateschi teve que tomar ao longo do tempo. De fato, o ferreomodelismo brasileiro não seria tão vigoroso caso tivesse continuado na mão dos importados, que, ao contrário da Frateschi, com o único ideal de faturar, estariam disputando um mercado despersonificado, órfão de vocação, e reduzido seria a uma verdadeira salada de modelos sem consistência: uma grande colcha de retalhos. 

É essencial ressaltar que o Brasil é o único país do terceiro mundo que possui seu próprio fabricante de trens elétricos, e que apesar de todos os problemas criados para desestabilizar a indústria nacional, além das interferências externas sobre nossa política econômica e industrial internas decorrentes da volúpia de conquistar um mercado de 160 milhões de novos consumidores, a Frateschi segue seu curso fundada em algumas premissas básicas: 

A) O ferreomodelismo verde - amarelo é a mais sensata forma de parceria entre mercado e fabricante. Os dois se alimentam dele numa simbiose saudável para ambos, por um grande número de motivos óbvios, e sem que um lado se aproveite do outro em causa própria canibalisticamente. 

B) A mola que aciona a Frateschi é patrocinar um alastramento do ferreomodelismo, facilitando sua prática por quem quer que seja. O ferreomodelismo não deve ser privilégio de poucos iluminados que detêm a verdade e a habilidade. Essas virtudes serão desenvolvidas por cada um, com o passar do tempo. O hobby precisa crescer para não morrer, e todos são convidados a praticá-lo. É a oportunidade para novos valores. 

C) Nossa qualidade tem crescido sensivelmente ao longo do tempo, e hoje ela passa a incorporar o conceito de que qualidade não se demonstra somente no produto, mas também no atendimento às lojas e aos ferreomodelistas. 

D) Novos lançamentos e outras formas de estimular o mercado serão sempre direcionados ao consumidor verde - amarelo, como forma de consolidar cada vez mais o que foi falado anteriormente. 

Passados 50 anos olhamos para frente com os olhos do desafio crescente e de novas oportunidades que se fazem importantes para a manutenção da empresa no mercado nacional e internacional com uma marca forte e consistente. Sendo referência no segmento no Brasil

Celebre conosco esta grande data você é parte desta história !